Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Semana Estadual dos Povos Indígenas 2016 é inaugurada com cantos e rezas

  • 26 abr 2016
  • Categorias:Geral

Campo Grande (MS) – Abençoada com cantos e rezas. Assim iniciou a “Semana Estadual dos Povos Indígenas 2016”, na noite desta segunda-feira (25), no SESC Morada dos Baís. O evento é realizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul e acontece de 25 a 29 de abril em diferentes unidades da Fundação de Cultura (FCMS).

Estiveram presentes representantes indígenas do Mato Grosso do Sul e de outras etnias do Brasil, além das autoridades: Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre, Secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho -SEDHAST (representando a Vice-Governadora do Estado, Rose Modesto), Athayde Nery, Secretário de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), Andréa Freire, Secretária Adjunta da Sectei, Silvana Dias de Souza Albuquerque, Subsecretária de Políticas Públicas Indígenas da SEDHAST, Enelvo Felini, Diretor-Presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) e o Professor Doutor Casé Angatú, da nação Tupinambá-Xucurú (BA).

As rezas iniciais foram feitas pelo Pagé Nito da aldeia Água Bonita e por índios kaiowá-guarani de Dourados.

Militante das causas indígenas desde o início de sua carreira política, o secretário Athayde Nery lembrou tempos em que viu de perto a desigualdade contra o indígena, e reforçou a necessidade das políticas públicas para eles: “Eu aprendi muito com a comunidade indígena, sem dúvida nenhuma os brancos tem a relação de preconceito mais acentuada que se pode esperar com esse povo. Só fui perceber isso quando fui vereador e levamos mais de 10 anos para aprovar o conselho municipal indígena, o 1º do país. Demorou porque todo ano ele era declarado inconstitucional, pois julgavam que não era necessário. Agora precisamos formar o conselho estadual, identificando todo processo de cada aldeia e a partir daí ter uma política pública de estado, para que os próximos governos estejam inseridos no respeito que foi conquistado, no ponto de vista financeiro, estrutural, agrário, social, educativo, saúde e seja qual for”, declarou o secretário.

Por conta da chuva, a exibição do filme documentário Ava Marandu acabou cancelada. O filme registra as ações desenvolvidas pelo Projeto Ava Marandu – Os Guarani Convidam, realizado de janeiro a junho de 2010 em Mato Grosso do Sul. Nele os guaranis tem contato com o audiovisual e a fotografia, usando essas artes no contexto da memória, da luta e da resistência à tentativa de extinção.

A Secretária de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho -SEDHAST, Elisa Cléia Pinheiro Rodrigues Nobre, se mostrou admirada ao ver líderes indígenas com altas formações acadêmicas e ofereceu o órgão à disposição para futuras parcerias. “Quando era pequena, vi com meus próprios olhos, na cidade de Dourados, onde nasci, o quanto o índio não tinha vez, havia somente uma população empobrecida culturalmente e financeiramente. É um prazer hoje ver tantas representações indígenas já com mestrados e doutorados, contribuindo com seu povo. A secretaria está à disposição para todo tipo de parceria que contribua nesse processo de união e valorização do povo indígena”, relatou.

Agradecendo a todos que participam na realização da Semana Estadual dos Povos Indígenas 2016, a Subsecretária de Políticas Públicas Indígenas da SEDHAST, Silvana Terena não esqueceu o quanto ainda precisa conquistar para ajudar seu povo. “Nossa programação está maravilhosa e foi construída com carinho em conjunto com as secretarias envolvidas, agradeço imensamente a vocês que fazem parte disso e entendem o quanto isso é importante para nós. Ainda temos muita luta pela frente, vamos conseguir um atendimento digno para a população indígena do nosso estado, e só através da nossa organização política e com indígenas no meio dela é que conseguiremos. Só o índio sabe a verdadeira necessidade do índio.”, completou Silvana.

Logo após a refeição que foi servida, o público assistiu a uma palestra do indígena professor Casé Angatu (Xukuru Tupinambá), morador do Território Indígena Tupinambá de Olivença (Ilhéus/Bahia). Casé é Doutor em História da Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo, Mestre em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e historiador formado pela Universidade Estadual Paulista. É professor efetivo na Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus, na Bahia. É autor dos livros: Nem Tudo Era Italiano; Pobreza na Virada do Século XIX-XX (Annablume/Fapesp. 2006 – 3a. Edição) e Identidades Urbanas e Globalização: constituição dos territórios em Guarulhos/SP(Annablume/Sinpro. 2006).

A Semana
Com uma extensa programação cultural que apresentará a resistência, reforçará direitos, conquistas e os valores culturais dos índios sul-mato-grossenses, a “Semana Estadual dos Povos Indígenas 2016” é realizada pelo Governo do Estado de 25 a 29 de abril, acontecendo em diferentes unidades da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS). As ações acontecem por meio das parcerias do Conselho Estadual dos Direitos do Índio, da Secretaria de Estado de Governo, da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho.
Os eventos celebram os valores e discutem a garantia de direitos dos povos indígenas por meio de apresentações culturais, mostra de cinema e minicursos. A semana também comportará o “I Fórum de Mulheres Indígenas de Mato Grosso do Sul”, que contará com palestras e debates com lideranças indígenas, representantes governamentais e estudiosos.

(Fotos: Leca) 
IMG-20160426-WA0003

IMG-20160426-WA0004

IMG-20160426-WA0005

IMG-20160426-WA0006

IMG-20160426-WA0007

IMG-20160426-WA0008

IMG-20160426-WA0009

IMG-20160426-WA0010

IMG-20160421-WA0075