Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Sectei e Fundação de Cultura apoiam apresentações do espetáculo Fluzz da Cia Dançurbana

  • 06 set 2016
  • Categorias:Dança

Campo Grande (MS) – Com o apoio da Secretaria e Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, a Cia Dançurbana estreou o espetáculo “Fluzz” na sexta-feira, 2 de setembro, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande – MS. Aberto ao público com classificação livre e entrada gratuita, a plateia da sessão das 15 horas foi repleta de alunos de escolas públicas. Cerca de 300 alunos do 4º ao 7º período do ensino fundamental entre as 12 escolas convidadas assistiram ao espetáculo.

fluzz - dançurbana-6184

No Fluzz o corpo é o elemento principal que se relaciona com as diversas referências da vida urbana em suas diferentes ocasiões transformando o cotidiano. Por meio da dança com movimentos bastante expressivos usando técnicas da linguagem corporal urbana, os seis bailarinos simularam as ações repetitivas que praticamos no dia a dia, consideradas robotizadas e também chamaram a atenção para a convivência com o digital que mesclamos com a realidade em nossa rotina.

O diretor e coreógrafo da companhia, Marcos Mattos, explica que a ideia vem sendo inspirada por meio de pesquisas feitas pelo autor Augusto de Franco, escritor e investigador que estuda sobre a ciência das redes e faz a ligação das tecnologias com outras referências do cotidiano humano. “A primeira coisa que vem sempre na mente das pessoas quando se fala de tecnologia é algo digital, ou algum aparelho eletrônico como um celular, por exemplo. Para nós da Cia, movimentos, sons, pensamentos, enfim todos os nossos sentidos estão relacionados à tecnologia e o corpo procura sua forma de expressar tudo isso”.

A criação do espetáculo foi aprovada pela Lei Rouanet e a Cia Dançurbana foi a primeira sul-mato-grossense a conquistar o concorrido edital de O Boticário na Dança. “Para a Fundação de Cultura, é sempre importante apoiar eventos como este, ainda mais quando proporciona a oportunidade de trazer alunos de escolas públicas. É uma forma de incentivá-los a ter contato com a arte e a cultura”, disse a coordenadora do Núcleo de Dança da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Julia Aissa.

Para a professora Cirlene Magalhães que acompanhou seus alunos no espetáculo, é essencial esse contato das crianças com a arte e a cultura desde cedo. “Tem criança de nove anos de idade que nunca foi ao cinema e vir a uma apresentação como esta é uma oportunidade para que elas tenham alguma referência de cultura”, disse.

fluzz - dançurbana-6163

O realizador do espetáculo é o Ministério da Cultura, com a produção da Arado Cultural, conta com o patrocínio de O Boticário na Dança, Eletrobras Furnas e Digitho Brasil e Apoio do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, da Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

A Cia Dançurbana teve início em 2002 com o objetivo de preparação profissional para jovens que se destacavam em projetos sociais na periferia de Campo Grande. Em 2006 deram seus primeiros passos em suas próprias criações em busca de recursos para subsidiar suas produções. A técnica aplicada é a dança urbana que para a Cia é um meio para refletir as questões do cotidiano e buscar uma linguagem própria como fim.

A companhia segue com apresentações em mais três municípios do Estado de Mato Grosso do Sul: Dourados, no dia 16 de setembro, às 20 horas, no Clube Indaiá; Três Lagoas, em 30 de setembro, às 20 horas, no Barracão da NOB e Corumbá, em 18 de novembro, às 20 horas, no Auditório Salomão Baruki. Nestas cidades também serão realizadas oficinas de Danças Urbanas.

Assessoria de Comunicação – Sectei
Fotos: Daniel Reino – FCMS