Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Sarau no CCJOG encerra Oficina para Infância e Pessoas com Deficiência com intervenção da Confraria Sociartista

  • 12 dez 2016
  • Categorias:Geral

Campo Grande (MS) – Na tarde do último sábado (10), o Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), abriu suas portas para um sarau que encerrou a Oficina de Atividades Lúdicas para Infância e Pessoas com Deficiência, ministradas por Myla Barbosa e recebeu a intervenção “Invencionices”, da Confraria Sociartista.

Segundo a diretora teatral, coreógrafa e produtora cultural, Myla Barbosa, sua oficina atendeu profissionais ligados à arte inclusiva da  Apae e Pestalozzi, profissionais de escolas estaduais e ongs e acadêmicos de pedagogia, artes visuais, artes cênicas, educação física de diversas universidades da Unigran, Uems, Ufms, Unimes, Unopar, Facsul e Uniasselvi. “O resultado da nossa iniciativa foi este encontro “Arte sem Limites’ que trouxe para o público exposições  de artes visuais e artesanato além de apresentações  de dança, teatro e música  das Pessoas com Deficiência da capital e do interior”, explicou.

20161210_155953

O evento teve o intuito de divulgar e fomentar a produção da Arte Inclusiva ao demonstrar os resultados obtidos no desenvolvimento e aprendizado da pessoa com deficiência por meio da arte. “‘No decorrer da minha carreira percebi a carência de profissionais ligados à educação e a arte que tenham conhecimento e executem um programa sistematizado de técnicas relacionadas às atividades lúdicas e corporeidade para a infância. Especialmente nos atendimentos individuais especializados que auxiliam o desenvolvimento e aprendizado infantil de pessoas com deficiência. Há três anos venho realizando palestras, oficinas e cursos tratando dessa temática, onde o retorno está sendo sensacional, a participação de estudantes e profissionais em busca de formas inovadoras de aprendizado tem crescido bastante e as trocas de saberes ampliam nosso universo de conhecimento em relação a arte e suas possibilidades”, destacou.

Confraria Sociartista contou com a visita dos artistas Cecílio Vera, Anelise Godoy, Erika Pedraza, Monique Merlone, Rosane Bonamigo, Sônia Corrêa, Patrícia Helney, Lucio Larangeiras, Tamara Renk, Marilena Grolli e do artista paulista convidado, Gejo, o Maldito. Eles fizeram pinturas no local, com a temática da vida e obra de Manoel de Barros. “Essa parceria com a Fundação de Cultura surgiu da necessidade de uma maior visualização dos artistas plásticos do Estado e para mostrar a força do nosso trabalho”, explicou a artista Marilena Grolli.

20161210_154428

As obras executadas nesta intervenção farão parte do acervo da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul que posteriormente realizará uma exposição com o trabalho realizado no CCJOG. “Esta iniciativa foi muito legal porque a gente tem oportunidade de ser reconhecido num espaço cultural significativo”, comemorou a artista Tanara Renck.

A Confraria Sociartista foi criada há mais de 8 meses e está atuando em todo Mato Grosso do Sul. Ela está promovendo no primeiro domingo de cada mês, da 9h às 14h, a Feira de Artes Plásticas de MS na Praça das Águas, localizada na Av. Afonso Pena. No local são vendidas obras de arte de cerca de 30 artistas, a preços populares. O intuito é que a iniciativa se torne um ponto turístico da Capital. 

A Confraria Sociartista é uma associação de artistas visuais profissionais residentes em Mato Grosso do Sul, que apresentam uma multiplicidade de expressões em diversos estilos. Eles representam suas vivências e imaginários, compondo assim, um panorama contemporâneo das artes visuais do Estado. Participam da associação cerca de 50 artistas plásticos.