Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Nota de Pesar

  • 26 abr 2020
  • Categorias:Geral

A equipe da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul lamenta a morte hoje (26), de Agripino Magalhães, o maior mestre cururueiro da região de Corumbá e Ladário.

Aos 101 anos, Seu Agripino era uma das únicas pessoas vivas em Mato Grosso do Sul aptas a construir artesanalmente uma viola de cocho, feita a partir de um tronco de madeira inteiriço.

A viola é o principal instrumento utilizado para tocar cantigas que acompanham as danças típicas cururu e siriri, apresentadas em festas tradicionais e festejos religiosos de regiões do Pantanal.

Diante de tão irreparável perda, nos solidarizamos com familiares e amigos deste grande ícone da cultura sul-mato-grossense.

O velório do mestre cururueiro está marcado para o início da tarde, na capela Cristo Rei, com duração máxima de duas horas e controle de pessoas devido ao decreto municipal em função da pandemia do coronavírus. O sepultamento deve ocorrer entre 15h e 16 horas no cemitério Santa Cruz.

Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

Texto: Nivaldo Júnior
Foto: Anderson Gallo