Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Movimento Cultural se reúne com secretário Athayde Nery

  • 01 jul 2015
  • Categorias:Geral

 

Na tarde do dia 29 de junho, dia de São Pedro, o chaveiro do Céu, as portas do Teatro Aracy Balabanian foram abertas para os fóruns de cultura, colegiados setoriais, coletivos, produtores e técnicos para uma conversa sobre a atuação da Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul (FCMS) no ano de 2015.

A recepção artística foi feita pelo grupo Circo do Mato, com coro a moda antiga, acompanhado de violoncelo e tambor. Já no palco houve a apresentação do grupo Maria Bonita, que cantou à capela alguns clássicos da MPB.

Após se harmonizarem com pequena dose de teatro e música, o secretario de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), e também presidente da FCMS, Athayde Nery, mostrou os o organogramas das instituições, explicando com detalhes os planos, ações e programas como os de gestão institucional e financiamento da cultura, de formação, difusão cultural, patrimônio histórico cultural, ações novas e de continuidade.

Ao lado de Athayde, auxiliando nos esclarecimentos, estavam a secretária adjunta, Andréa Freire, o superintendente de Cultura, Zitto Ferrari, a superintendente de Economia Criativa, Cláudia Medeiros e o superintendente do Fundo de Investimento Cultural (FIC), Ricardo Maia.

Na plateia, dezenas de rostos conhecidos de quase todas as gerações e gêneros da classe artística, como Geraldo Espíndola, Ana Ruas, Fernando Cruz, Camila Jordão, Rick Tibau, Marina Peralta, Mauricio Copetti, Lucas Brandão, professora Lisonete, Jerry Espindola, Anderson Lima, Mauro Guimarães, Jair Damasceno, Vitor Samúdio, Sônia Ruas, Anderson Lima, entre outros.

Em seguida, Athayde e Andréa comentaram sobre as mudanças no FIC, como a publicação do Edital Público de Credenciamento de Analistas Pareceristas para seleção de projetos e a criação de uma plataforma desenvolvida pela Fundect/MS em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) para o encaminhamento de projetos e editais. Novidade que profissionaliza o sistema, possibilitando maior transparência e interação com os inscritos.

“Muito interessante todas as novidades ditas aqui hoje. Acho importante abrir novos horizontes com novas perspectivas, como acolher recursos privados, criação da plataforma e maneiras de deixar mais transparente, já que os nossos recursos andam cada vez mais limitados”, elogiou a produtora cultural Carolina Lima.

Depois de abrir para os esclarecimentos, o público de artistas fez indagações relacionadas a orçamento que foram respondidas pelos presentes. O secretário reafirmou o compromisso da FCMS em seguir o que está inserido no artigo 216-A da Constituição Federal, que trata da promoção do desenvolvimento humano, social e econômico com plenos exercícios dos direitos culturais, valorizando a cultura nas dimensões simbólica, cidadã e econômica.

Texto: Alexander Onça
Fotos: Daniel Reino