Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Mostra Boca de Cena apresenta peças teatrais com entrada franca a partir de hoje

  • 24 mar 2015
  • Categorias:Geral

185736_RUBENS_CORREA_HELTON_PEREZ_VACAAZUL

Campo Grande (MS) – Espetáculos teatrais com entrada franca da Mostra Sul-Mato-Grossense de Teatro Boca de Cena começam a ser apresentados nesta terça-feira (24) no teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. A Mostra é realizada pela Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação de Mato Grosso do Sul (Sectei), com organização e produção da Fundação de Cultura de MS e do Coletivo Setorial de Teatro de Campo Grande.

A Mostra Boca de Cena é realizada em comemoração ao Dia Internacional do Teatro e Dia Nacional do Circo, 27 de março, e traz para a população uma programação com peças teatrais representativas da recente produção teatral do Estado.

Nesta terça-feira (24), às 20 horas, no Centro Cultural José Octávio Guizzo, antecedendo a primeira apresentação teatral, os acadêmicos dos cursos de História e Arquitetura da UCDB, sob a coordenação do professor Roberto Figueiredo, abrem ao público a exposição “Artistas da Terra/Teatro”. Logo depois, às 20h30, começam as apresentações da semana com a peça “Rubens Corrêa – um grande Artaud de Aqui…”, do Grupo Palco.

No segundo dia da Mostra, quarta-feira (25), às 14 horas, No teatro Aracy Balabanian, o público poderá conferir a peça “Era uma vez… Branca de Neve”, do Grupo Teatral Cênika, de Campo Grande (MS). O Núcleo Teatral Isadora, de Dourados, entra em cena com “Os Olhos que tivemos”, às 20h30, também no teatro Aracy Balabanian. A diretora do espetáculo, Gina Tochetto, afirma que a expectativa de participação do grupo de Dourados na Mostra é muito grande. “Nosso grupo tem um trabalho grande de formação de atores em Dourados, na UFGD. Nosso trabalho ainda não tinha chegado a Campo Grande, e o Boca de Cena contempla essa troca, de conhecermos o trabalho uns dos outros, o contato com outros artistas”, afirma.

O Teatro da Orla Morena recebe no dia 26, às 19 horas, o espetáculo “Tudo Porã por Aqui”, de Emmanuel Marinho (Dourados – MS). Logo após, às 20h30, Rick Tibau apresenta “O Experimento Tirésias”, no Teatro Aracy Balabanian. Rick está satisfeito que o espetáculo tenha sido selecionado para a mostra, pois, para ele, o objetivo era que o trabalho fosse reconhecido pelo público de Mato Grosso do Sul. “O espetáculo que vou apresentar é sobre mentalismo, uma sublinguagem da mágica, e, portanto, possui uma linguagem diferente. A Mostra vai reunir trabalhos da Capital e do interior do Estado, e fico feliz que o Boca de Cena contemple esse tipo de espetáculo”.

A sexta-feira (27) traz a primeira pela da programação às 11 horas, no Calçadão da rua Barão do Rio Branco, em que a Cia. Última Hora de Teatro, de Dourados (MS), apresenta “Tristão e Isolda”. Às 14 horas, no Teatro Aracy Balabanian, a Associação Florescer do Cerrado, de Campo Grande (MS), encena “Dedo Verde”. O Teatral Grupo de Risco, da Capital, entra em cena na sede do grupo (rua José Antonio, 2170) com “Os Guardiões”, às 19 horas. Às 20h30 no Teatro Aracy Balabanian, o grupo Fulano di Tal, de Campo Grande (MS), encerra a programação do dia com “O Baixio dos Doidos”. Marcelo Leite, diretor do Fulano di Tal, explica que o espetáculo está iniciando uma trajetória. “Fomos contemplados com Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2014 e em fevereiro realizamos uma temporada de apresentações pelo prêmio. É um espetáculo muito intimista, um monólogo, e por isso sempre foi apresentado num auditório pequeno, com o Grupo Casa. Estou curioso para ver como vai ser num teatro maior, como o Aracy Balabanian, e muito contente por poder ampliar a formação de plateia. E fico mais contente ainda por poder apresentar no dia 27 de março, o Dia Mundial do Teatro”.

O último dia da Mostra, sábado (28), começa com “Tekoha – Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno”, do Teatro Imaginário Maracangalha, de Campo Grande (MS). A peça será encenada na Praça Ari Coelho, às 11 horas. O Mercado Cênico, da Capital, traz ao público “O Bote da Loba”, às 19 horas, na sede do Teatral Grupo de Risco (rua José Antonio, 2170). A antiga Estação Rodoviária será palco, às 20h30, de “Verdades Inversas”, do grupo Flor e Espinho Teatro, de Campo Grande (MS). Às 22h30, a Cia Maria Mole, de Corumbá (MS), encerra a Mostra com “E o meu cabelo arrepiou”, na Estação Ferroviária. A diretora, Bianca Machado, diz achar incrível o espetáculo de Corumbá ter sido selecionado para a mostra, “com tanta produção teatral em Campo Grande”. “Encerrar um evento dessa natureza é uma responsabilidade muito grande e estamos felizes por isso. Estamos ensaiando de manhã, à tarde e à noite, com muita expectativa. A peça ficou parada um ano, e a remontagem está sendo feita com novos atores. Apresentamos um olhar diferente sobre Corumbá, com o resgate do autor do texto, que estava esquecido”. A peça é inspirado no livro “Fatos Verídicos”, de XPanzé, uma coletânea de textos do jornal “O Momento”.

Todas as apresentações são gratuitas. Mais informações com Márcio Veiga, coordenador do Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura de MS, pelos telefones (67) 3318-9170 ou (67) 9272-9770.

Foto: Helton Perez