Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

MIS inicia programação da Semana do Meio ambiente com a participação de alunos de Escola Municipal

  • 11 jun 2019
  • Categorias:Museus

Campo Grande (MS) – Estudantes do quinto ano do Ensino Fundamental da Escola Municipal José Rodrigues Benfica participaram na manhã desta terça-feira (11.06) das atividades da Semana do Meio Ambiente no Museu da Imagem e do Som.

As crianças assistiram aos três curtas vencedores do concurso Avistar Campo Grande 2018, com o tema “Campo Grande Capital do Turismo de Observação de Aves”. Conquistou o primeiro lugar o curta “No Quintal, Pássaros”, de Helio Godoy; no segundo lugar, “O que é possível AVISTAR em Campo Grande?”, de Bruna da Silva Andrade, e em terceiro “Por que Campo Grande é a capital para se observar Aves”, de Yasmin.

Yasmin, tem 8 anos e é aluna da Escola municipal Agrícola Governador Arnaldo Estêvão de Figueiredo. Ela disse que fazer o vídeo não foi difícil, e que para isso usou o som das aves. “Eu fiquei andando e observando os pássaros. Eu gosto de ouvir os pássaros. O que eu mais gosto de ouvir é o som do beija-flor”.

A professora Rosiane de Morais falou para os estudantes da Escola José Benfica sua experiência como educadora na escola rural, com o trabalho da trilha ecológica. “Nós recebemos alunos de várias outras escolas para atividades de educação ambiental. A trilha ecológica é uma oportunidade de os alunos explorarem e se conectarem com o ambiente, é para explorar a relação homem-espaço nas suas várias perspectivas”.

Rosiane diz que é importante propor atividades diferentes para proporcionar momentos prazerosos na escola. “O aluno é reconhecido como sujeito, participante do próprio aprendizado, conectado com o contexto local. Nós visitamos a reserva da nossa unidade escolar para identificar os elementos da natureza que podem ser utilizados no aprendizado”.

A bióloga Simone Mamede, do Instituto Mamede, instituição parceira do MIS na realização do evento, explicou como identificar os “hotspots” ou “pontos quentes” de observação de aves na Capital. “Para saber se um local é propício para a observação de aves basta identificar se há área verde, segurança, baixo grau de entropização ou presença de seres humanos, se é uma rota destino de espécies migratórias, se há infraestrutura para observação de aves, paisagismo funcional, se se trata de uma unidade de conservação, a heterogeneidade da paisagem, o seu uso por observadores de aves e o tipo de acesso, se é livre, gratuito, ou não”.

Para Simone, a importância da participação de estudantes na Semana de Meio Ambiente reside no encontro intergeracional. “Neste encontro nós falamos com as diversas gerações sobre a conservação da biodiversidade, buscando um modelo sustentável de conservação, que é o ecoturismo. Este encontro é enriquecedor porque uma geração aprende com a outra, o que é fundamental neste processo de construção de um mundo melhor”.

O aluno Josué Siqueira de Toledo, de dez anos, disse que saiu enriquecido com a experiência. “Hoje eu aprendi muita coisa, descobri o nome científico de vários pássaros. Gostei dos vídeos explicando que existem mais de 400 espécies de aves em Campo Grande. Eu não sabia que existia”.

Sua colega Ana Luiza Amorim da Rosa, também de dez anos, gostou de saber que as aves são importantes “na nossa cidade”. Muitas pessoas saem de outros lugares para ver nossas aves. Gostei de ouvir os sons delas, é muito legal”.

A programação da Semana do Meio Ambiente no MIS continua nesta terça e quarta. Confira aqui a programação. Todas as atividades são abertas ao público e gratuitas. O Museu da Imagem e do Som fica no 3º andar do Memorial da Cultura, na avenida Fernando Correa da Costa, 559. Telefone: (67) 3316-9178.

Foto: Ricardo Gomes