Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

“Leitura em Movimento” apresenta técnicas criativas para educadores em parceria com Proler

Campo Grande (MS) – Com foco na apresentação de técnicas criativas de incentivo à leitura por meio da contação de histórias, a oficina “Leitura em Movimento”, ministrada pelo ator e arte educador Eduardo Ramos, acontece no dia 18 de abril (terça-feira), das 14h30 às 16 horas, na sede do Grupo Casa, na Capital. As inscrições estão abertas. O evento conta com a parceria do Cômite Proler – Programa Nacional de Incentivo à Leitura.

 Aberta a bibliotecários e estudantes de biblioteconomia, contadores de histórias, arte-educadores, voluntários em projetos sociais e demais interessados, a oficina apresenta métodos e dinâmicas de incentivo à leitura acumulados ao longo de 14 anos por Eduardo Ramos. Entre 2002 e 2008, ele criou e ministrou o projeto Balaio de Letras, circulando exclusivamente em unidades SESC. A partir de 2009 desenvolveu o projeto 3 na Roda. Passou a circular também em bibliotecas populares municipais graças aos Fomentos de 2014 e 2015.

O participante da roda de leitura é convidado a ser o protagonista do evento e de sua leitura. O monitor apenas sugere indicações, que podem ser seguidas ou não. Objetiva-se gerar pertencimento dos textos, privilegiar a autoestima do leitor e descobrir sentidos nas palavras só perceptíveis a partir da leitura em voz alta.  Também são repassadas técnicas de construção de narrativas orais improvisadas, utilizando fragmentos dos textos lidos, de forma a construir o imaginário de que tudo o que se lê retorna como ficção.

Desde 1992, o Brasil tem testemunhado o florescer de ações que reconhecem a importância da leitura não apenas para a educação, mas também para o pleno exercício da cidadania. Essas ações, além de unir pessoas, também fez brotar novos espaços de leitura que privilegiam. Aprendeu-se que o bom conhecimento é o conhecimento compartilhado. O programa de  oficina-encontro “Leitura em Movimento” caminha em tal direção.

Os movimentos em favor da leitura no Brasil ganharam força no Brasil a partir dos anos 1990. A Fundação Biblioteca Nacional instituiu um programa governamental chamado Proler, que, por sua vez, estimulou o surgimento de núcleos e ações de leitura em escolas, universidades, associações de bairro e prefeituras. O objetivo era desenvolver no cidadão brasileiro o hábito da leitura como lazer, tornando-a também uma ferramenta para o desenvolvimento do cidadão.

A partir de então, professores, escritores, animadores culturais e apaixonados pela literatura em geral começaram a fazer capacitações técnicas na arte de encantar o leitor e conceberam uma série de performances. A cadeia produtiva do livro também contribuiu, organizando feiras e salões literários cada vez mais diversos e frequentados.

A rodas de leitura surgem como o natural desenvolvimento projetual das ações de leitura, em um momento histórico de crise dos suportes impressos de leitura. Procura, além do ouvinte, formar o leitor e fazendo-o experimentar situações não-cotidianas de leitura. Para que o prazer de ler se refaça, se solidifique.

Conheça alguns exercícios experimentados na oficina:

Leitura branca: O leitor experimenta a leitura de um determinado texto sem informação prévia sobre ele

Leitura informada: o leitor realiza a leitura com informações prévias sobre o texto e verifica o que isso alterará sua entonação

Leitura sugerida: o leitor recebe uma sugestão de intenção pré-determinada, que deve pautar a leitura do texto

Jogral espontâneo: cada estrofe é lida por um participante, sendo que não haverá estabelecimento de ordem de leitura. A partir do estímulo sonoro qualquer um pode ser o leitor. O desafio é que a leitura não perca sua fluência

Narrativa improvisada: um dos leitores recebe a incumbência de criar uma história com lógica causal e quebra de rotina a partir de cinco fragmentos de textos, que são projetados ao longo da construção da narrativa.

Serviço: A sede do Grupo Casa fica na Rua Caraíba, nº 8, bairro Chácara Cachoeira. O evento conta com contribuição consciente de cada participante. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail contato@teatrogrupocasa.com.br. O telefone é 98185-9774. www.teatrogrupocasa.com.br.