Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Fetran premia espetáculos e talentos semeando nova postura no trânsito

  • 24 out 2019
  • Categorias:Teatro

Campo Grande (MS) – Foram quase trezentas inscrições e um longo caminho que envolveu estudantes, professores e pais. A etapa final do 10º Festival Estudantil Temático de Trânsito (Fetran), ocorrida na tarde desta quarta (23) contou com apresentações musicais, dança e muita emoção com o anúncio das peças teatrais vencedoras.

A disputa ocorreu em três categorias: infantil, infanto-juvenil e juvenil. E os vencedores, respectivamente, foram: Escola Municipal Adenisaldo de Rezende, de Nova Alvorada do Sul, com “Atitude consciente, o futuro é agora”; Escola Municipal Leonor de Souza Araújo, também de Nova Alvorada do Sul, com “Trânsito, a mágica da vida e da morte”; Instituto Federal, de Aquidauana, com “Caminho sem retorno”.

Foto: Marcio Breda

Foram distribuídos também prêmios de melhor arte visual (E.M. Rui Barbosa, de Caarapó, com “Maribel e a família Fantasma”, E.M. Prof. Efantina de Quadros, de Nova Andradina, com “Era uma vez um ogro no mundo tão real” e E.E. Dr. João Ponce de Arruda, de Ribas do Rio Pardo, com “As imprudências do Reino de Hamlet”) melhor texto (E.M. Prof. Dora Landolfi, de Ponta Porã, com “A fada do dente em… uma escolha prudente”, E.M Júlio Manvailer, com “Foi pro brejo” e E.E Fátima Gaiotto Sampaio, de Nova Andradina, com “Mãe, quero comprar uma moto”), melhor atriz (Thauany Gregório Espíndola, de Ponta Porã, Gabriela Farias Golim, de Nova Andradina e Deise Salina da Silva, de Coxim) e ator (Henrique Moraes Tamiozzo, de Nova Alvorada do Sul, Jmerson Barros da Silva, de Nova Alvorada do Sul e Alisson Marques, de Nova Andradina).

Realizado pela Polícia Rodoviária Federal com apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, o Fetran utiliza as artes cênicas como ferramenta na educação de um trânsito mais seguro. As peças – e todo o processo de produção – despertam questionamentos e influenciam as crianças, pais e a comunidade em geral. A meta é influenciar a sociedade para a mudança de hábitos e atitudes no trânsito.

Foto: Daniel Reino