Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Festival do documentário francês começa hoje no MIS

  • 26 nov 2019
  • Categorias:Geral

Campo Grande (MS) – O Museu da Imagem e do Som recebe nesta semana o Festival do Documentário Francês (www.moisdudoc.com), realizado em parceria com a Aliança Francesa de Campo Grande. Serão exibidos, com entrada franca, três documentários: “Corporate”, “Le Grand Bal” e “L’Arbe sans Fruit”. As exibições acontecem às 19 horas. A entrada como de costume é de graça.

O Mês do Documentário Francês é um evento que acontece na França e simultaneamente em 33 países do mundo. São duas mil instituições que se mobilizam para a promoção de documentários para o grande público. Na França, a coordenação é da “Images em Bibliothèques”, que convida instituições para participar desse projeto comum para organizar as projeções.

No mundo já é a 20º edição do evento, em Campo Grande, a quarta, “o objetivo é difundir a cultura como um todo”, destaca Márcia Saddi, gestora da Aliança Francesa de Campo Grande.

Confira abaixo a sinopse dos filmes e participe! 

Dia 26, terça-feira: L’ARBRE SANS FRUIT (A Árvore sem Frutos)

Direção: Aïcha El Hadj Macky

Ano: 2016

Duração: 52min

Sinopse: Casada e sem filhos, AÏcha se encontra em uma situação fora dos padrões em seu país. Mas no Niger, como em todo lugar do mundo, há problemas de infertilidade. A partir de sua história pessoal, levando seus questionamentos para sua mãe desaparecida, a diretora explora com delicadeza os sofrimentos das mulheres e quebra os tabus.

Dia 27, quarta-feira: LE GRAND BAL (A Grande Bola)

Direção: Laetitia Carton

Ano: 2018

Duração: 1h31

Sinopse: A cada verão, durante 7 dias e 8 noites, mais de 2 mil pessoas vindas de toda a Europa se encontram em uma região da campanha francesa para dançar. Juntos, eles riem, dão piruetas, e perdem a noção do tempo.

Dia 27, quinta-feira: CORPORATE (Corporativo)

Direção: Nicolas Silhol

Ano: 2017

Duração: 1h35

Sinopse: Emilie Tesson-Hansen é uma jovem e brilhante diretora de RH em uma empresa. Na sequência de um drama em sua empresa, tem início uma investigação. Ela se encontra na primeira linha. Ela deve enfrentar a pressão de uma inspeção trabalhista, e também a de sua hierarquia, que ameaça de se voltar contra ela. Emilie está bem decidida a livrar sua pele. Até quando ela estará no mundo corporativo?

Serviço: O MIS fica no 3º andar do Memorial da Cultura, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, Centro. Telefone: (67) 3316-9178.