Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Faces da América do Sul: pinturas de artistas visuais estão em exposição no 14º FASP

  • 25 maio 2018
  • Categorias:Geral

O mapa do nosso Mato Grosso do Sul e suas fronteiras com os países sul-americanos, que enriquecem o caldeirão cultural da América Latina, é o tema da obra “Fronteira” do artista plástico Richard Perrassi. O quadro faz parte da mostra “Matizes da América do Sul” que está em exposição no Festival América do Sul.

No processo criativo da obra “Fronteiras”, Richard conta que utilizou a técnica mista, na qual utilizou diversos materiais, como massa, colagens de desenhos e tinta acrílica.  O quadro mede 3,60m por 1,80m e durante vários anos fez parte do acervo da Morada do Baís.

A curadora Lucia Montserrat explica que a exposição é um recorte do acervo do Marco e que foram escolhidos artistas sul-americanos que abordam sobre matizes culturais.  “Nós trouxemos o quadro Fronteiras, que é composto por 12 peças, porque fala das fronteiras do nosso Estado, e está bem dentro da proposta do festival. Aqui, temos quadros de artistas da Bolívia, Uruguai, Argentina, Peru, México e Brasil”, comenta.

 A mostra pertence ao acervo do Museu de Arte Contemporânea (Marco) de Campo Grande e contém obras dos artistas Abílio Escalante, Davi Manzur, Fernando Suaréz, Jorapimo, Richardi Perassi, entre outros.

Outra exposição que chama a atenção pelo colorido das formas e a diversidade de estilos é a “Conexão Santa Cruz- Corumbá”, que  traz  obras de 14 artistas plásticos de Ladário, Corumbá, e das cidades bolivianas Puerto Suarez e Santa Cruz de la Sierra.

O quadro “Fé e Devoção: viva São João, do artista Adelino Junior é um dos quadros expostos que retratam o cotidiano e as expressões culturais de Corumbá.  Adelino é escultor e artista visual que se inspira nos animais e na natureza para compor suas obras.

Entre um quadro e outro, as cores vibrantes e a expressão do rosto da menina retratada pelo artista Adolfo Torrico passa imperceptível. O pintor é de Santa Cruz de la Sierra e mostra em suas obras as diversas faces do povo latino-americano.

O visitante Ruberth Román ficou animado com a diversidade das obras e o espaço dedicado aos artistas plásticos. “Eu acho que o estado e o município têm que dar esses espaços. Através disso há condições de divulgar a cultura e o trabalho dos artistas”, afirma.

A mostra “Matizes da América do Sul” está exposta na Casa Beneficência Portuguesa, e a “Conexão Santa Cruz- Corumbá” pode ser visitada no Centro de Convenções Miguel Gomez, ambas estão abertas ao público até domingo (27/05).

Texto Alline Gois

Foto Eduardo Medeiros