Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Exposição de Humberto Espíndola mostra a história do nascimento de Mato Grosso do Sul

A divisão territorial e política do estado do Mato Grosso está retratada em 8 telas do artista plástico Humberto Espíndola na Exposição “Divisão de Mato Grosso”. Pintadas em 1978, elas contam a emocionante história do desmembramento do que se transformaria em dois estados brasileiros com economia e cultura próprias: Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Durante a visita do governador Reinaldo Azambuja à Exposição, na noite de abertura do 17° Festival de Inverno de Bonito, o artista fala sobre a situação política da divisão e narra como a obra foi concebida. “Esses quadros foram pintados naquele momento de emoção, quando um estado chorava por perder território e o outro sorria por estar sendo criado. É a história sendo descrita durante os acontecimentos”.

Uma novidade sobre a exposição é a acessibilidade. Pela primeira vez em sua programação, o FIB terá recursos como audiodescrição, textos em braile e tradução em Libras. A exposição “Divisão de Mato Grosso” tem disponível a descrição das obras em braille e também a reprodução das pinturas em alto relevo. Para quem não souber ler em braile vai haver duas monitoras para fazer a audiodescrição ao vivo: Ivone dos Santos, da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), e Cândida Alves, do Centro de Apoio Pedagógico ao Deficiente Visual (CAP-DV/MS).

As obras da exposição revelam elementos nacionais e regionais do estado, como o boi, que faz parte da Bovinocultura. O estilo, criado por Humberto, completa 50 anos em 2017. O público pode conferir as obras até domingo (31) das 17h30 às 22h no Espaço das Artes, que fica na Praça da Liberdade, onde acontece o Festival de Inverno de Bonito. É grátis.

Texto: Débora Bordin

Foto: Elis Regina