Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Diversidade de ritmos encerra o Festival Arraial da Concha no próximo fim de semana

  • 18 jul 2019
  • Categorias:Geral

Campo Grande (MS) – Uma diversidade de ritmos vai tomar conta do Festival Arraial da Concha no próximo fim de semana, no Parque das Nações Indígenas. A festança continua na sexta-feira (19/07) com Grupo Acaba, Carlão e Cleonir e Eco do Pantanal. No sábado (20/07), os shows ficam por conta de Lye Meireles e Tony Massa e no domingo (21/07) sobem ao palco Engenheiro Edson, Banda Nexa e Banda de Ontem.

Além das atrações musicais, na Concha Acústica Helena Meirelles, o público também encontra artesanato, produtos da economia criativa e gastronomia típica das festas julinas. O evento acontece das 16h às 22h e a entrada é franca.

 

Grupo Acaba – Carlão e Cleonir – Eco do Pantanal

O Grupo Acaba surgiu em 1969 como o intuito de pesquisar, desenvolver e divulgar o folclore de Mato Grosso do Sul, tendo o Pantanal como um tema natural. Suas composições descrevem o homem, a fauna e a flora. Nas melodias tocam a alegria das cores e as dores da raça pantaneira.

Em mais de trinta anos de atividades artísticas, apesar de se constituir num trabalho pioneiro no campo da pesquisa, vivência e observação das manifestações culturais e folclóricas da região pantaneira, o grupo nunca teve a pretensão de realizar um trabalho socioantropológico definitivo e completo, mas de colocar em debate a defesa de uma cultura, de um meio ambiente e de uma raça. No último Festival de Inverno de Bonito, o grupo foi um dos homenageados pela relevância cultural em Mato Grosso do Sul.

O duo pantaneiro Carlão e Cleonir surpreende pela simpatia e jovialidade. Há 19 anos começaram a cantar incentivados pela Delinha. Suas primeiras composições foram “Chuva na Montanha” e “Corumbá Pantaneira.”

Carlão é paulistano e Cleonir, a compositora da dupla, é nascida em Camapuã e criada em Campo Grande. Eles gravaram quatro CD’s intitulados “Maravilha Sul-Mato-Grossense” e participaram de outras coletâneas como Bailão V da gravadora Sapucay Discos. Cleonir já colaborou com composições gravadas por vários outros músicos, mas só a partir de 2000, essas canções passaram a ser executadas pelo casal que tem longa amizade com diversos músicos.

 

O grupo Eco do Pantanal formou-se em 2000 em Campo Grande e hoje já tem 14 anos de estrada, com 6  CDs e um DVD gravados com repertório de músicas próprias.

A banda toca o estilo sertanejo dançante, que vai do chamamé, da polca e do rasqueado, até a vaneira gaúcha, batidão sertanejo e estilos universitários, ritmos que embalam as festas e bailes de Mato Grosso do Sul.  O grupo é formado por Toninho Carvalho (vocal), Vini Cordeiro (violão aço e vocal), Alfredo Leal (violão nylon e vocal), Mickael (baixo e vocal), Lucas Correia (percussão), Luiz Portilho (sanfona) e Odair (bateria).

Lye Meireles – Tony Massa

Lye Meireles é uma cantora Pop Sertaneja que começou em grandes festivais estudantis da música de Mato Grosso do Sul com apenas 6 anos de idade, onde ganhou várias premiações de revelação infantil.  Participou também da seleção de cantoras no programa “Pop Star” do SBT, ficando entre as principais colocadas. O que canta é sertanejo “modão”, pop, sertanejo universitário e “funknejo”.

Ela lançou seu primeiro trabalho autoral solo em 2015, com grande repercussão em todo o Estado, e hoje, com um trabalho mais solidificado, está preparando o lançamento nacional do seu DVD “Up”.

Com 7 anos de carreira artística, após o lançamento das suas músicas no Youtube e nas plataformas digitais de todo o Brasil, Lye Meireles está gravando o seu segundo CD. A cantora emplacou o sucesso Arriba nas rádios do Mato Grosso do Sul e Paraguai, uma mistura dos ritmos latinos de reggaton e sertanejo.

Tony Massa iniciou sua carreira solo em 2008 com um repertório com muito balanço, swing e romantismo. O cantor e compositor é de Aquidauana, mas considera a Capital como sua casa, já que veio para a cidade com apenas 12 anos. Fã de pagode, Wellington Fialho, mais conhecido como Tony Massa, começou a interpretar canções de axé por acaso, quando foi convidado pela cantora “Lia Mayo” a dividir o palco durante as maratonas carnavalescas.

A experiência deu tão certo, que o cantor resolveu investir na música baiana, e hoje é um dos destaques do ritmo dentro do Estado. Entre seus principais sucessos estão “A Mexer” e “Meus sonhos”. Seu CD, gravado em 2010, tem a participação de compositores baianos, com grande reconhecimento no mercado como Sandro Balla, Wostinho Nascimento, Pablo Melo, Jaime Teixeira e vários outros compositores como Cecéu Muniz, Marlucy Ferreira e Bruno Silva. O cantor já se apresentou em Cuiabá, Várzea Grande, Bodoquena, Jardim, entre outras cidades.

Engenheiro Edson – Banda Nexa – Banda de Ontem

O Arraial da Concha encerra com as bandas Engenheiro Edson, Banda Nexa e Banda de Ontem. Formada em maio de 2018 pelo cantor e compositor Gabriel De Britto, a banda Nexa vem conquistando o Brasil com o seu repertório autoral pop/eletrônico.

Produzida por Fábio Adames (ganhador do quadro Jovens Talentos do programa Raul Gil apresentado pelo SBT em 2011), a Nexa possui um repertório com músicas autorais. A primeira música de trabalho “Varal” possui uma superprodução e teve o clipe dirigido por Lenni Santos. A segunda música “Astral” também foi lançada e terá seu clipe produzido em breve. Ainda no decorrer de 2019 serão lançadas outras 3 músicas: “Te quero”, “A Vida Dela” e “Para Pra Pensar”.

Em  2019 a Nexa repaginou seu repertório tocando clássicos do Rock e Pop Nacional que marcaram e marcam até hoje as gerações, como as canções de Lulu Santos, Jota Quest até cantores da nova geração como Vitor Kley. Para ajudar a Nexa nessa nova missão, as obras estão sendo produzidas no Estúdio Selah em Campo Grande com a produção de Marcio Alves de Jesus e Mauricio Tuba , músicos que acompanharam por muito tempo a dupla Munhoz e Mariano.

A banda é formada por Gabriel de Britto (vocal), Felipe Soares (baixo), Caio Lucera (bateria) e Iuri Martins (guitarra). Somando todas essas influências, a Nexa vem produzindo diversos trabalhos e conquistando o Brasil por meio da inovação do pop/eletrônico com letras que falam sobre o amor e um amanhã melhor.

 

A Banda de Ontem foi formada com o objetivo de desempenhar a função de um canal emocional, sintonizado nas décadas passadas. Com a fórmula “Retrô Sem Preconceito”, os integrantes harmonizam estações surpreendentes, contagiando todos numa viagem pulsante, passeando pelo Rock dos anos 70, Pop Rock dos anos 80 e pelo Sinth Pop que embalou a década de 90.

A banda segue critérios para o show cover: só entram canções consagradas. Com um Set List de grandes sucessos nacionais como Tim Maia e Lulu Santos, e internacionais como Village People e Queen, a plateia pode ainda ser surpreendida com um momento Cult dedicado a um ícone dos anos 80: Sidney Magal.

A formação da banda surgiu com ideia de dois integrantes os primos Jakson (Baixo) e Alexandre (bateria), remanescentes da banda Eclipse, que resolveram voltar à ativa. Logo, Dodi (guitarrista e primo também), recebeu o convite e passou a integrar a banda. Foi ele quem indicou Ducatti (voz), conhecido artista que atuava nas noites campo-grandenses. Já Wendel (teclados), que tocava em bandas de Minas Gerais, veio a convite do Jakson em 2011, completando a formação.

Com estilo próprio, a banda Engenheiro Edson promove uma mistura musical interessante com inspirações no black music, soul, reggae e hip hop.

Em suas composições, o grupo também foca na militância considerada por eles como necessária nos dias atuais. 

Serviço: A Concha Acústica Helena Meirelles fica no Parque das Nações indígenas, na Rua Antonio Maria Coelho, 6000. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3314-2030.