Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Dança e cantigas de roda alegram o público na Tenda Rio Paraguai

  • 16 nov 2019
  • Categorias:Geral

Corumbá (MS) – A manhã desta quinta-feira (15) foi recheada de dança, ritmos e cantigas de roda, para todas as idades, na Tenda Rio Paraguai. Com instalação em local privilegiado pelas paisagens de Corumbá, subiram ao palco jovens e experientes talentos de Campo Grande e da região pantaneira.

Os bailarinos do Programa Rede Solidária de Campo Grande abriram a programação. O projeto, desenvolvido pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, atende crianças e adolescentes com a prática da dança em diversas modalidades como street dance, danças urbanas, balé clássico, balé moderno e contemporâneo, danças africanas além de dança do ventre e zumba para o público adulto.

 

O coreógrafo Roger Pacheco explica que a apresentação para Corumbá, foi elaborada com 16 bailarinos do projeto em Campo Grande. “São jovens de 14 a 26 anos que trazem a sensibilidade de suas vivências em cada coreografia”, descreve.

 

Para a bailarina Gisele Rohden, 16 anos, estar em Corumbá pela primeira vez é ter a certeza de que sua arte está gerando frutos. “Comecei a dançar criança e hoje quero transmitir aos outros em forma de expressão corporal, tudo o que a cultura me representa”, diz sorridente. Em seguida, o Moinho Cultural de Corumbá apresentou a coreografia “A última vítima da primavera que nunca chega”.

 

Crianças – Com capricho explícito, o grupo Teatro Recreativo Meditativo, conhecido como “Cirandeiros” de Corumbá, preparou espetáculo infantil para toda a família. Com cenário e figurino criterioso, as cantigas de roda foram entoadas com a ajuda das crianças, que participaram atentos a cada detalhe.

 

O casal corumbaense Dora e José Antônio Machado apreciava a apresentação com a mesma empolgação das filhas, Sophia (um ano e 10 meses) e Mikaela (7 anos). “Acho engraçado, que diferente dos vídeos infantis da Internet, aqui conseguimos prestar atenção na história da música, porque a representação é espetacular”, disse o pai. “Queremos que nossas filhas tenham acesso a toda programação que o festival puder oferecer a elas, é enriquecedor”, complementa a mãe.

Fasp – Realizado com investimento público da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul e patrocínio da Energisa, Vale, Caixa Econômica Federal e Governo Federal, o 15º Festival América do Sul Pantanal (Fasp) acontece entre os dias 14 e 17 de novembro. A programação foi pensada para agradar a todos os gostos. E claro, tudo com entrada franca. Mais informações sobre o evento podem ser obtidas na nossa página (hom.fundacaodecultura.ms.gov.br) ou pelo telefone 3316-9109.

Texto: Laura Miranda

Fotos: Aurélio Vinícius