Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Curso de braile online pela Biblioteca Isaias Paim tem inscritos do Brasil inteiro

Campo Grande (MS) – Começou nesta segunda-feira, 1º de março de 2021, a partir da Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim, unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, o Curso Gratuito de Braile Online. O curso tem 100 participantes, a maioria da região Nordeste do Brasil, principalmente do Estado do Ceará. Mas tem também inscritos de Cuiabá, Dourados, São Paulo, entre outras localidades.

Nesta aula inaugural, o professor João Tavares fez uma pequena introdução sobre os assuntos que vão ser abordados durante o curso, e o diretor-presidente da Fundação de Cultura de MS, Gustavo de Arruda Castelo, deu as boas-vindas aos participantes.

“Primeiramente gostaria de agradecer a parceria da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul com a Inclui Brasil, por meio do professor João Marcos Tavares, que tanto nos enaltece, garantindo ao cego a inclusão, a acessibilidade, na sociedade e no mundo real. Um bom evento a todos”, disse Castelo.

A coordenadora da Biblioteca Isaias Paim, Eleuzina Crisanto de Lima, fez a abertura do evento. “Hoje é a abertura do nosso curso de braile.  É um curso bacana, que vai proporcionar a inclusão, e eu tenho a gratidão por esse universo do cego. Eu espero que o pessoal de casa aprecie, aprenda, e leve para a vida, porque nós precisamos atender a esse público. A escrita braile quebra barreiras e amplia o acesso à informação, permitindo que as pessoas sejam tratadas de forma igualitária, levando dignidade a todos, pois tem objetivo levar acessibilidade e interação entre cegos e aqueles que enxergam. A Biblioteca está aberta para incluir todos os públicos”.

O professor João Tavares disse que a ideia de oferecer o curso veio a partir do momento em que se deparou com o acervo de materiais em braile da Biblioteca. “O desafio foi organizar o curso e adaptá-lo ao mundo virtual, atingindo um público com maior amplitude. Antes de chegar ao braile as pessoas que enxergam precisam saber sobre o mundo do cego. Um dos objetivos deste curso é alertar os profissionais que trabalham com o cego para que valorizem mais o ser humano e os estimulem a desenvolver as aptidões de cada um”.

Presente na abertura do curso, a presidente da Associação dos Deficientes Visuais de MS, Áurea Sena da Silva Sobrinho, afirmou que hoje a sociedade carece de conhecimento sobre o cego, e que o curso vai ser fundamental para diminuir com os julgamentos errados que as pessoas fazem. “As pessoas com deficiência têm sido julgadas – eu não chamo isso de preconceito, mas de julgamento – e têm perdido muitas oportunidades. Este curso vai dar conhecimento sobre os potenciais da pessoa com deficiência, para os profissionais que trabalham com o cego terem conhecimento das nossas capacidades, das coisas que podemos fazer. Nós precisamos informar a sociedade para que as pessoas com deficiência avancem, evoluam”.

Uma das inscritas no curso, Marli Cunha de Souza, é professora da Educação Especial em Terenos, e disse que há mais de 25 anos tem vontade de fazer este curso de braile online. “Eu tenho uma sobrinha que nasceu com glaucoma, fez a cirurgia e depois disso perdeu a visão. Ela começou a estudar no Ismac (Instituto dos Cegos Florisvaldo Vargas) e começou a escrever cartinhas em braile para a minha filha. Eu fiz o curso básico em braile e Anastácio em 2006 para atuar como professora da Rede Municipal. Deste curso da Biblioteca eu fiquei sabendo por conta de uma vizinha, que me avisou. Eu tenho muita vontade de conhecer mais um pouco sore braile e o universo do cego”., conta Marli.

Ana Lúcia Gomes, outra inscrita, é professora do Núcleo de Apoio Pedagógico e Produção braile da Secretaria de Educação em Dourados. Ela é pós-graduada em educação especial com ênfase em deficiência visual. Inscreveu-se no curso para aperfeiçoar seu conhecimento na área, conhecer o sistema braile para incluir os alunos aos quais dá apoio. “A gente faz o atendimento no Núcleo na área da tecnologia, fazemos também avaliação funcional para baixa visão. Eu nunca tinha feito antes o curso de braile online. Pretendo adquirir mais conhecimento sobre o sistema. Eu vou ter mais conhecimento para elaborar materiais em braile para o aluno e poderei fazer um atendimento com mais qualidade”.

O curso começou neste 1º de março e vai ser realizado até o dia 1º de abril, três vezes por semana, sempre às segundas, quartas e sextas, das 9 às 10 horas. Será conferido certificado de 20 horas/aula aos participantes. Mais informações pelo e-mail: bibliotecaisaiaspaim@gmail.com ou telefone (67) 3316-9161.

Fotos e texto: Karina Lima