Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Centro Cultural recebe a segunda edição do “Chamamé em Cena”

  • 04 ago 2015
  • Categorias:Geral

Campo Grande (MS) – O Centro Cultural do Chamamé e Taveira Produções, em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, apresentam sexta-feira (07 de agosto), às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo a segunda edição do espetáculo “Chamamé em Cena”. A apresentação tem classificação livre e duração aproximada de 90 minutos.

O Chamamé em Cena é um projeto que visa a integração musical entre Argentina e Mato Grosso do Sul através da música. Após o sucesso da primeira edição, que ocorreu em maio no Centro de Convenções Rubens Gil de Camilo, agora Alejandro Brittes e Lucas Rocha, retornam à cidade Morena para mais uma apresentação.

Nesta segunda edição, Brittes contará com a participação especial da Orquestra Prelúdio de Campo Grande e juntos farão um espetáculo refinado apresentando ao público chamamés autorais e clássicos com uma releitura moderna e erudita. O evento tem também o apoio da Rádio e TV Educativa e da prefeitura de Campo Grande através da Fundac.

Chamamé em Cena – Depois de longos anos de trabalho voltado à integração, Wilson Junior Taveira decide criar o Chamamé em Cena com o intuito de ampliar a fronteira cultural de Mato Grosso do Sul. Ao conhecer a produtora Magali de Rossi, gaúcha que realiza produções internacionais, juntos estabeleceram uma parceria de trabalho que vem resultando em produções de grande porte.

Alejandro Brittes – O acordeonista e chamamecero Alejandro Brittes é natural de Buenos Aires e um dos mais expressivos músicos da Argentina. Com uma carreira internacional consolidada, se apresentou em diversos países, dentre eles, Itália, Portugal, Espanha, França, República Tcheca, Áustria, Uruguai, Colômbia e Paraguai.

Em sua trajetória musical, gravou sete discos, sendo cinco editados na Argentina e dois no Brasil. Atuou com nomes conhecidos da música Argentina como o grupo de Rock Los Piojos e no Brasil com a cantora Luiza Possi e acordeonistas nacionais e internacionais como Renato Borghetti, o português João Gentil e com o quarteto Tcheco Plzenský Pepící. Foi vencedor de festivais renomados como Festival de Cosquin.

O acordeonista e chamamecero argentino Alejandro Brittes

O acordeonista e chamamecero argentino Alejandro Brittes

Lucas Rocha – Começou a tocar violão aos 10 anos. Estudou na escola de Luciano e Yamandu Costa e a 5 anos toca com Alejandro Brittes. Participou da gravação do seu trabalho recente, “El vento y las hojas”. Já realizou turnês internacionais pela Europa com seu instrumento: o violão de 7 cordas. É referência no Rio Grande do Sul e esta iniciando um trabalho de duo de sete cordas com Andre Ely.

Orquestra Prelúdio – Apresentou-se com grandes solistas brasileiros e estrangeiros dos EUA, Portugal, Itália, Coréia do Sul, Argentina, Suíça, Canadá, Paraguai, Bolívia e Uruguai, realizando frequentemente primeiras audições de obras orquestrais. A atuação da orquestra também tem sido de integração e valorização da música regional de Mato Grosso do Sul, com concertos que utilizam a viola caipira, viola brasileira e a viola de cocho, bem como parcerias com importantes nomes da música popular de nosso Estado.

Tais incursões tem chamado a atenção de um novo público para a música de concerto e despertado elogios de grandes personalidades no meio artístico, como disse o escritor Ariano Suassuna: “Parabéns à Campo Grande por sua Orquestra Sinfônica, parabéns jovem maestro, estou muito surpreso e feliz em ser recepcionado por um concerto tão lindo e de tamanha importância para a cultura musical brasileira”.

A Orquestra mantém um permanente programa de incentivo e aperfeiçoamento técnico para jovens músicos, absorvendo promissores talentos da cidade, por entender que deve fomentar de diversas maneiras o cenário musical erudito. Seus grupos característicos realizam constantes intercâmbios na América Latina, participando de festivais internacionais na Bolívia, Paraguai, Argentina e Chile. O caráter social da orquestra é marcado por suas apresentações, concertos didáticos e populares em teatros, escolas e parques de Campo Grande.

Serviço – Os ingressos serão vendidos a R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia) que é valida para crianças até 12 anos, estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante e podem ser adquiridos no Áquila Fast Food, localizado na rua Arthur Jorge, 2018 ou pelos telefones 9243-7141/9643-1220.

O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na rua 26 de Agosto,453, entre as ruas Calógeras e a 14 de Julho.

Contato para a Imprensa: Coletiva de Imprensa – No dia 5 de agosto, às 18 horas, no restaurante Pantanartes, na rua Eduardo Santos Pereira, 1231, com a presença de Alejandro Brittes, membros da Orquestra Prelúdio e o maestro da Orquestra Sinfônica de Campo Grande, Eduardo Martinelli. Após a coletiva será servido um coquetel e haverá um poket show com Alejandro Brittes e a Orquestra Prelúdio. Agendamento até dia 4 de agosto com Wilson Taveira Junior no telefone (67) 9243-7141 ou no email: juninhotaveira07@hotmail.com.

Reportagem: Jefferson Benicio