Governo do Estado de Mato Grosso do Sul

‹ Voltar

Antes mesmo da abertura oficial, Festival de Inverno de Bonito encanta crianças com arte e educação

Bonito (MS) – É um barato ver a “carinha” de sono de 52 crianças entre seis meses e cinco anos se transformando. Olhinhos quase fechados ganham brilho e o rosto vai sendo tomado por largos sorrisos. Alunos da Centro de Educação Infantil Izaltina Vieira Coelho acompanharam na manhã fria desta quinta (25 de julho) a contação de histórias da Cia. Arte Negus, que alia causos, música e alegria em suas apresentações.

A ação, que aconteceu antes mesmo da abertura oficial do 20º Festival de Inverno de Bonito, marcada para esta noite, insere na programação um público interativo e naturalmente apaixonado pela arte. Gente miúda que se diverte, participa e ri junto com os atores.

E juntos eles cantaram e se encantaram com as historinhas. Teatro, educação, tudo se mistura em uma apresentação que também motiva os professores. Afinal, usam temas do folclore brasileiro em seu repertório. Uma atividade divertida que os insere na cultura brasileira.

Foto: Aurélio Vinícius

“É muito bom receber aqui na nossa escola uma atividade tão bonita. São crianças pequenas. Em algumas ocasiões fica difícil para os pais acompanharem a programação infantil na Praça. É uma forma de integração muito útil para as crianças e para nós educadores”, explica a diretora Fátima Lins.

Bicho Folharal – Aliar artes cênicas, literatura e folclore é a especialidade de dois artistas que tem como meta o riso desde 2007. Elaine Guarani e Augusto Figliaggi levam as crianças a um mundo mágico. Graças a eles as carinhas de sono se transformaram em dança, alegria e surpresa em poucos minutos.

“Cada plateia tem seu jeito. Mudamos a entonação, acrescentamos causos. Mas a busca é essa mesma. Pela alegria”, explica Augusto, logo após posar para 10 tipos de fotos diferentes com as crianças ao fim da apresentação.

Foto: Aurélio Vinícius

E a história mais legal é a do Bicho Folharal, que faz parte do folclore brasileiro. Surpresa e risadas que se espalharam entre os pequenos e os adultos. E ela é mais ou menos assim: Uma onça, cansada das chacotas do macaco, bola um plano para fazer justiça. Fica de tocaia na beira do lago para apanhá-lo assim que beber água. Muito esperto, ele percebe a intenção, se lambuza de mel e folhas e faz a onça creditar que ele é um tal bicho folharal. E assim, mais uma vez, ele tira sarro da rainha do mato após matar sua sede.

Serviço: As contações de histórias seguem hoje no Centro de Educação Infantil Laura Vicuña e amanhã nas escolas Vera Lúcia Ghizzi Figueiredo e Hermínia Teixeira Siqueira.

Confira a programação e a cobertura do Festival de Inverno de Bonito nas nossas páginas e redes sociais. Todas as atividades são gratuitas.

Foto: Aurélio Vinícius